Os perigos e riscos dentro de casa: cuidados especiais com idosos no ambiente doméstico.

Os perigos e riscos dentro de casa: Cuidados especiais com idosos no ambiente doméstico.

Em 2020 estamos aprendendo na prática como a vida de nossos familiares é muito importante, principalmente se tiver idosos, que merecem cuidados especiais.

Nessa temática muitas pessoas estão vivendo mais perto de seus idosos com todo cuidado, durante o isolamento social e evidenciando o dia a dia deles e constatando quantos perigos se escondem no ambiente doméstico.

Por isso preparamos um conteúdo de muita importância para você responsável por idosos ou diretamente para os nossos amados velhinhos.

Cuidados com idosos: como evitar fraturas?

A fratura é um grande perigo para idosos, por isso você deve tomar os devidos cuidados para prevenir acidentes. Além do sofrimento e da dor, a recuperação pode levar mais tempo, prejudicando a mobilidade a curto, médio e longo prazo. Dessa forma, a pessoa se torna sedentária e desenvolve outras doenças crônicas.

Além disso, muitos idosos que sofrem fraturas ficam bastante tempo acamados e precisando de cuidados especiais. Nessa circunstância, eles estão mais sujeitos a pneumonias e infecções pulmonares, que são a terceira causa de mortalidade.

Por falta de movimento, acontece um acúmulo de muco, que favorece a proliferação de bactérias e o desenvolvimento dessas doenças.

Por todas essas razões, é importante ter uma casa segura e com todos os cuidados para comportar idosos. Em um ambiente onde o idoso está mais sujeito a quedas, ele corre todos esses outros riscos que já mencionamos. Veja como fazer isso:

1. Mantenha os interruptores em locais acessíveis.

Muitos idosos se acidentam à noite, quando o ambiente está escuro e eles tropeçam em objetos que não viram.

Por isso, o ideal é que os cômodos tenham interruptores na entrada e saída, para que não precise andar pelo cômodo depois de apagá-los. Se não for possível alterar a instalação, coloque abajures em locais estratégicos.

2. Evite tapetes.

Os tapetes são peças muito valorizadas na decoração. Porém, o número de idosos que anda arrastando os pés é bastante significativo e a chance de eles tropeçarem em um tapete são grandes, então você deve ficar atento e tomar estes cuidados.

O ideal é evitá-los na maior parte da casa, pelo bem dos nossos queridos. A exceção é o banheiro, como você verá a seguir.

3. Quais cuidados deve se ter para que idosos frequentem banheiros?

Um dos principais locais onde acontecem acidentes é o banheiro. A combinação entre obstáculos e piso molhado é perigosa e pode ser até mesmo fatal.

Por isso, é importante seguir algumas dicas para tornar esse ambiente o mais seguro possível.

Tudo que a pessoa precisa alcançar deve estar em uma altura segura, de fácil alcance. Saboneteiras, toalheiros e armários onde se guardam itens de banheiro não devem exigir que o idoso fique na ponta dos pés, pois ele pode se desequilibrar.

Muitos idosos se desequilibram quando precisam se virar debaixo do chuveiro ou mesmo levantar após usar o vaso sanitário, então fique atento a cuidados como este.

Todavia, nessas ocasiões, eles tentam se escorar em cortinas no box que, por não serem firmes, não impedem a queda e nem as fraturas.

Por isso, é importante instalar barras de apoio ao lado do vaso sanitário e na área do chuveiro.

Hoje em dia, já existem peças que permitem a instalação sem sequer furar a parede. Para algumas pessoas, é interessante colocar também um banco com pés emborrachados, para que o idoso possa se sentar para lavar pernas e pés sem se desequilibrar.

O ralo é outro ponto que merece atenção. Ele deve ficar exatamente na mesma altura do restante do piso, para evitar tropeções.

Contudo, por ser um ambiente molhado, pode ser necessário colocar um tapete, mas ele deve ser emborrachados e antiderrapante.

4. Mantenha a área de circulação livre.

É importante tirar obstáculos de áreas de circulação, como corredores e a parte central de salas e outros cômodos.

Portanto, peças como mesas de centro devem ser evitadas, pois os idosos tropeçam com facilidade, podendo bater a cabeça e sofrer ferimentos de uma certa gravidade, fique atento a todos os cuidados.

Pelo mesmo motivo, também vale a pena retirar pesos para portas. Se for o caso, use dispositivos para prendê-las por trás.

5. Ilumine e sinalize as escadas

Além de serem bem iluminadas, as escadas precisam ter corrimões ou barras fixas dos dois lados.

Eles permitem que o idoso tenha apoio adequado tanto para subir como para descer.

Se for possível, sinalize os degraus, o começo e o fim da escada com cores contrastantes.

Entretanto, as marcações permitirão que mesmo uma pessoa com a visão embaçada veja esses limites e não se desequilibre pisando em falso.

6. Cuidado na escolha dos móveis

Muitos idosos tentam se apoiar em móveis quando querem levantar, sentar ou mesmo se percebem um certo desequilíbrio enquanto andam.

Por isso, é importante que essas peças sejam pesadas, estáveis e, se possível, presas ao chão. O criado-mudo, no quarto, é um dos móveis que merecem maior atenção nesse quesito.

7. Orientações quanto à cozinha

A cozinha apresenta alguns perigos semelhantes aos do banheiro. O piso costuma ser mais liso e conter vestígios de água e até mesmo de óleo, tornando o ambiente escorregadio.

Por isso, a primeira regra da cozinha é que o chão esteja sempre limpo e seco. Isso evitará muitos acidentes.

Além disso, os utensílios devem estar à altura das mãos, evitando que o idoso precise se abaixar, o que pode causar tonturas e levar ao desequilíbrio.

Porém, ainda mais perigoso é subir em escadas e banquinhos, o que mostra a importância de planejar os armários desse ambiente.

8. Quais cuidados ter com a saúde do idoso?

Embora os cuidados com idosos envolvam a configuração dos ambiente em que eles circulam, não podemos nos esquecer de que uma boa saúde evita uma série de riscos.

Uma pessoa com diabetes, por exemplo, tem seus nervos periféricos comprometidos e pode se queimar ou desequilibrar com maior facilidade.

Outras doenças crônicas comprometem a visão e a mobilidade. Dessa forma, preveni-las também é uma medida importante para evitar acidentes.

Por isso, a manutenção de um estilo de vida saudável precisa ser incentivada juntamente com toda essa preparação do ambiente.

Portanto, esse cuidado é essencial para termos as pessoas que amamos por muito mais tempo ao nosso lado e para proporcionarmos a elas uma boa qualidade de vida na terceira idade.

Compartilhe esse post:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Postagens Relacionadas

Comentários